jusbrasil.com.br
2 de Dezembro de 2016
    Adicione tópicos

    TJ-MG : 200000050827040001 MG 2.0000.00.508270-4/000(1)

    COBRANÇA - PRELIMINAR - CERCEAMENTO DE DEFESA NÃO CONFIGURADO - AUSÊNCIA DE PROVA - PROCEDÊNCIA DO PEDIDO - HONORÁRIOS ADVOCATÍCIOS - LIMITAÇÃO.

    Tribunal de Justiça de Minas Gerais
    há 11 anos
    Processo
    200000050827040001 MG 2.0000.00.508270-4/000(1)
    Publicação
    22/06/2005
    Julgamento
    2 de Junho de 2005
    Relator
    MOTA E SILVA

    Ementa

    COBRANÇA - PRELIMINAR - CERCEAMENTO DE DEFESA NÃO CONFIGURADO - AUSÊNCIA DE PROVA - PROCEDÊNCIA DO PEDIDO - HONORÁRIOS ADVOCATÍCIOS - LIMITAÇÃO.

    Transitada em julgado a decisão que encerrou a instrução do feito, não há que se falar em cerceamento de defesa em face da ausência de depoimento pessoal da autora. A prova é o modo pelo qual o magistrado toma conhecimento dos fatos que embasam a pretensão das partes e, não tendo o réu a realizado oportunamente, correto é o julgamento da procedência do pedido. Estando a autora a litigar sob o pálio da assistência judiciária deve ser obedecido o limite imposto no artigo 11,§ 1º da Lei 1060/50 quanto ao percentual dos honorários advocatícios.

    Veja essa decisão na íntegra
    É gratuito. Basta se cadastrar.
    Disponível em: http://tj-mg.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/5843273/200000050827040001-mg-2000000508270-4-000-1

    0 Comentários

    Faça um comentário construtivo para esse documento.

    Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)