jusbrasil.com.br
3 de Dezembro de 2016
    Adicione tópicos

    TJ-MG : 100240610226790011 MG 1.0024.06.102267-9/001(1)

    DIREITO CONSTITUCIONAL E ADMINISTRATIVO. SERVIDOR PÚBLICO ESTADUAL. ABSORÇÃO. MINASCAIXA. ACRÉSCIMOS PECUNIÁRIOS. CÁLCULO. ART. 37, INC. XIV, DA CR. INCIDÊNCIA SOBRE O VENCIMENTO-BASE E VANTAGEM PESSOAL.

    Tribunal de Justiça de Minas Gerais
    há 9 anos
    Processo
    100240610226790011 MG 1.0024.06.102267-9/001(1)
    Publicação
    07/05/2008
    Julgamento
    9 de Abril de 2008
    Relator
    MARIA ELZA

    Ementa

    DIREITO CONSTITUCIONAL E ADMINISTRATIVO. SERVIDOR PÚBLICO ESTADUAL. ABSORÇÃO. MINASCAIXA. ACRÉSCIMOS PECUNIÁRIOS. CÁLCULO. ART. 37, INC. XIV, DA CR. INCIDÊNCIA SOBRE O VENCIMENTO-BASE E VANTAGEM PESSOAL.

    Ao tratar do cálculo das vantagens pecuniárias devidas aos servidores públicos, o artigo 37, em seu inciso XIV, da Constituição da Republica Federativa do Brasil, com a redação que lhe foi dada pela Emenda Constitucional n. 19, de 4 de junho de 1998, determina que os acréscimos percebidos pelos servidores públicos devem ser calculados sobre o vencimento básico. No cálculo dos adicionais por tempo de serviço do servidor público absorvido pelo Estado com a liquidação da Minascaixa, considera-se não somente o vencimento básico, mas também a parcela remuneratória denominada 'vantagem pessoal', diante de sua natureza de vencimento que fora concedida pela Lei Estadual n. 10.470/91.

    Veja essa decisão na íntegra
    É gratuito. Basta se cadastrar.
    Disponível em: http://tj-mg.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/5952360/100240610226790011-mg-1002406102267-9-001-1

    0 Comentários

    Faça um comentário construtivo para esse documento.

    Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)