jusbrasil.com.br
2 de Dezembro de 2016
    Adicione tópicos

    TJ-MG : 100400402673340011 MG 1.0040.04.026733-4/001(1)

    AGRAVO DE INSTRUMENTO. EXECUÇÃO. DESCONSIDERAÇÃO DA PERSONALIDADE JURÍDICA. INEXISTÊNCIA DE BENS PASSÍVEIS DE PENHORA. ENCERRAMENTO DE ATIVIDADES. AUSÊNCIA DE COMPROVAÇÃO DE MÁ-FÉ, ABUSO, DESVIO OU FRAUDE.

    Tribunal de Justiça de Minas Gerais
    há 7 anos
    Processo
    100400402673340011 MG 1.0040.04.026733-4/001(1)
    Publicação
    29/10/2009
    Julgamento
    8 de Outubro de 2009
    Relator
    IRMAR FERREIRA CAMPOS

    Ementa

    AGRAVO DE INSTRUMENTO. EXECUÇÃO. DESCONSIDERAÇÃO DA PERSONALIDADE JURÍDICA. INEXISTÊNCIA DE BENS PASSÍVEIS DE PENHORA. ENCERRAMENTO DE ATIVIDADES. AUSÊNCIA DE COMPROVAÇÃO DE MÁ-FÉ, ABUSO, DESVIO OU FRAUDE.

    O deferimento do pedido de desconsideração da personalidade jurídica de sociedade empresária reclama a demonstração, pelo requerente, da ocorrência de desvio de finalidade ou confusão patrimonial, não sendo suficiente a alegação de inexistência de bens passíveis de satisfazer crédito reclamado em ação de execução. O fato de a empresa estar inativa não comprova, por si só, a ocorrência de encerramento irregular de suas atividades. É possível a desconsideração da personalidade jurídica da sociedade que encerrou as suas atividades de forma irregular, caso sejam encontrados bens dos sócios, de elevado valor, havendo, portanto indícios concretos de abuso à personalidade. Incabível a teoria da desconsideração da pessoa jurídica, para atingir os bens dos sócios, quando não restaram comprovados a má-fé, o abuso, o desvio ou a fraude perpetrada pela empresa devedora. V.V.-

    -Admite-se a desconsideração da personalidade jurídica da sociedade empresária, independentemente de ação autônoma, atingindo-se os bens dos sócios, desde que haja indícios da hipótese de abuso da personalização da sociedade, desvio de finalidade, fraude a credores ou confusão patrimonial.

    - A existência de sérios indícios de fraude autoriza o redirecionamento do feito às pessoas dos sócios, que devem ser citadas.

    Veja essa decisão na íntegra
    É gratuito. Basta se cadastrar.
    Disponível em: http://tj-mg.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/6011573/100400402673340011-mg-1004004026733-4-001-1

    0 Comentários

    Faça um comentário construtivo para esse documento.

    Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)