jusbrasil.com.br
19 de Maio de 2022
  • 2º Grau
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Tribunal de Justiça de Minas Gerais TJ-MG - Habeas Corpus Criminal: HC 5542566-81.2020.8.13.0000 MG

Tribunal de Justiça de Minas Gerais
ano passado
Detalhes da Jurisprudência
Órgão Julgador
Câmaras Criminais / 6ª CÂMARA CRIMINAL
Publicação
25/11/2020
Julgamento
24 de Novembro de 2020
Relator
Bruno Terra Dias
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Ementa

EMENTA: HABEAS CORPUS - EXECUÇÃO PENAL - PRISÃO DOMICILIAR - DEMONSTRADA VULNERABILIDADE DE SAÚDE DO PACIENTE - EXCEPCIONALIDADE QUE AUTORIZA A CONCESSÃO DE PRISÃO DOMICILIAR COM MEDIDAS CAUTELARES. O enfrentamento à pandemia causada pelo COVID-19 e a comprovação de que o paciente possui doença que o coloca no grupo de risco, nos termos da Portaria Conjunta nº 19 do TJMG, recomendam a concessão da prisão domiciliar. Devem ser impostas medidas cautelares previstas no art. 319 do CPP, considerando que o estado de saúde não afasta a necessidade de garantia da ordem pública. V.V. EMENTA: HABEAS CORPUS - PRELIMINAR - EXECUÇÃO PENAL - CONCESSÃO DE PRISÃO DOMICILIAR - NECESSIDADE DE ANÁLISE DE QUESTÕES SUBJETIVAS - REMÉDIO HEROICO - VIA INADEQUADA - EXISTÊNCIA DE MEIO DE IMPUGNAÇÃO PRÓPRIO. WRIT NÃO CONHECIDO.

1. O Habeas Corpus é meio impróprio para a obtenção de benefícios relativos à execução da pena, tendo em vista a dilação probatória que se faz necessária ao seu exame.
2. A via estreita do mandamus não é adequada para o pleito em questão, pois não é a suposta urgência do caso que autoriza a substituição do procedimento próprio por outro que venha ser mais célere.
3. Inviável o manuseio do Habeas Corpus como sucedâneo recursal, a fim de obter a concessão de prisão domiciliar ao Paciente, haja vista tratar-se de matéria atacável por recurso próprio, nos exatos termos do art. 197 da Lei de Execução Penal, que possui, aliás, caráter mais amplo, apto a desconstituir a decisão atacada. MÉRITO - CONCESSÃO DO BENEFÍCIO DA PRISÃO DOMICILIAR - PACIENTE PORTADOR DE DOENÇAS - INEXISTÊNCIA DE DEMONSTRAÇÃO DA IMPOSSIBILIDADE DE PRESTAÇÃO DE ASSISTÊNCIA MÉDICA ADEQUADA NO CÁRCERE - AUSÊNCIA DE CONSTRANGIMENTO ILEGAL. ORDEM DENEGADA. Inviável a concessão de prisão domiciliar se não restou comprovado que o estabelecimento prisional no qual a Paciente encontra-se recolhida não possui condições de lhe assegurar tratamento médico adequad o.
Disponível em: https://tj-mg.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/1131259414/habeas-corpus-criminal-hc-10000205542566000-mg

Informações relacionadas

Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul
Jurisprudênciahá 6 anos

Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul TJ-RS - Agravo: AGV 0173588-82.2016.8.21.7000 RS

Tribunal de Justiça de Minas Gerais
Jurisprudênciahá 2 anos

Tribunal de Justiça de Minas Gerais TJ-MG - Habeas Corpus Criminal: HC 0441178-26.2020.8.13.0000 MG

Tribunal de Justiça de Minas Gerais
Jurisprudênciahá 10 meses

Tribunal de Justiça de Minas Gerais TJ-MG - Habeas Corpus Criminal: HC 1261557-18.2021.8.13.0000 MG