jusbrasil.com.br
2 de Julho de 2022
  • 2º Grau
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Tribunal de Justiça de Minas Gerais TJ-MG - Correição Parcial (Adm): COR 262XXXX-85.2021.8.13.0000 MG

Tribunal de Justiça de Minas Gerais
há 2 meses

Detalhes da Jurisprudência

Órgão Julgador

Conselho da Magistratura / CONSELHO DA MAGISTRATURA

Publicação

17/05/2022

Julgamento

5 de Maio de 2022

Relator

Ramom Tácio
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Ementa

EMENTA: CONSELHO DA MAGISTRATURA - CORREIÇÃO PARCIAL - DIREITO PROCESSUAL PENAL - ACORDO DE NÃO PERSECUÇÃO PENAL - ATUAÇÃO EXCLUSIVA DO MINISTÉRIO PÚBLICO - ATUAÇÃO DO JUIZ - EXCESSO - "ERROR IN PROCEDENDO".

- Compete exclusivamente ao Ministério Público o oferecimento de acordo, e respectivas condições, de não persecução penal. Ao juiz cabe tão somente o controle da legalidade do acordo oferecido - A alteração de ofício pelo juiz de acordo de não persecução penal, seguida da homologação desse acordo alterado, importa em "error in procedendo", passível de correição parcial. V
.V. Enquanto ato judicial que confere eficácia a negócio jurídico entabulado em fase pré-processual entre o investigado e o MP, a homologação do acordo de não persecução penal se enquadra na hipótese do art. 593, II, do CPP, ou seja, é passível de ser questionada via apelação criminal. II - Por força do art. 290 do RI/TJMG e do Enunciado OE/TJMG nº 61, o previsto no art. 581, XXV, ou, certamente, no art. 593, II, ambos do CPP exsurge como intransponível obstáculo ao conhecimento da correição parcial que desafia homologação parcial de ANPP (acordo de não persecução penal).
Disponível em: https://tj-mg.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/1502947747/correicao-parcial-adm-cor-10000212627707000-mg