jusbrasil.com.br
19 de Outubro de 2018
2º Grau

Tribunal de Justiça de Minas Gerais TJ-MG - Apelação Cível : AC 10024102916137001 MG

DIREITO PROCESSUAL CIVIL - APELAÇÃO - AÇÃO DE PRESTAÇÃO DE CONTAS - SENTENÇA QUE NÃO APRECIA TODAS AS QUESTÕES VENTILADAS PELAS PARTES, E QUE UTILIZA PROVA PERICIAL VAGA E IMPRECISA - INSTRUÇÃO INCOMPLETA - NULIDADE - JULGAMENTO DA AÇÃO EM SEGUNDO GRAU - SITUAÇÃO QUE IMPEDE SUA APLICAÇÃO - SENTENÇA CASSADA - PRELIMINAR ACOLHIDA.

Tribunal de Justiça de Minas Gerais
há 5 meses
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Processo
AC 10024102916137001 MG
Publicação
15/05/2018
Julgamento
8 de Maio de 18
Relator
Moreira Diniz

Ementa

DIREITO PROCESSUAL CIVIL - APELAÇÃO - AÇÃO DE PRESTAÇÃO DE CONTAS - SENTENÇA QUE NÃO APRECIA TODAS AS QUESTÕES VENTILADAS PELAS PARTES, E QUE UTILIZA PROVA PERICIAL VAGA E IMPRECISA - INSTRUÇÃO INCOMPLETA - NULIDADE - JULGAMENTO DA AÇÃO EM SEGUNDO GRAU - SITUAÇÃO QUE IMPEDE SUA APLICAÇÃO - SENTENÇA CASSADA - PRELIMINAR ACOLHIDA.

- Constatado que a sentença, além de não apreciar questão ventilada pelas partes, se utiliza de prova pericial vaga e imprecisa, forçosa a decretação de sua nulidade - Levando-se em consideração as especificidades do caso e, para a garantia da efetividade do processo e do duplo grau de jurisdição, deve o julgamento ser realizado novamente em primeiro grau.