jusbrasil.com.br
20 de Agosto de 2022
  • 2º Grau
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Tribunal de Justiça de Minas Gerais TJ-MG - Ap Cível/Reex Necessário: AC XXXXX-50.2010.8.13.0701 Uberaba

Tribunal de Justiça de Minas Gerais
há 8 anos

Detalhes da Jurisprudência

Processo

Órgão Julgador

Câmaras Cíveis / 3ª CÂMARA CÍVEL

Publicação

Julgamento

Relator

Elias Camilo
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Ementa

EMENTA: ADMINISTRATIVO - SERVIDOR PÚBLICO - CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA IRREGULAR - DIREITO ÀS VERBAS PREVISTAS NO ART. 39, § 3º DA CF C/C ART. DA CF - FÉRIAS ACRESCIDAS DE 1/3 - COMPROVAÇÃO DO PAGAMENTO OU GOZO - AUSÊNCIA - RECONHECIMENTO DE NULIDADE DOS CONTRATOS ADMINISTRATIVOS - PRETENSÃO DE RECEBIMENTO DO FGTS - POSSIBILIDADE - PRECEDENTES DO STF.

- Sendo incontroverso o vínculo de trabalho entabulado entre as partes, bem como a efetiva prestação dos serviços, tem direito o servidor contratado temporariamente, às parcelas constitucionalmente asseguradas aos servidores públicos, dentre as quais se incluem as férias acrescidas de 1/3, ex vi do art. 39 c/c art. da Magna Carta, sob pena de enriquecimento ilícito do ente pagador, além da violação ao princípio constitucional da moralidade, norteador do Direito Administrativo brasileiro - Na esteira da jurisprudência do STF (Recursos Extraordinários 596.478 e 752.206), reconhecida a nulidade da contratação temporária firmada pelos entes públicos nos moldes do art. 37, inciso IX, da CF/88, o contratado faz jus a percepção do FGTS.
Disponível em: https://tj-mg.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/939689875/ap-civel-reex-necessario-ac-10701100092900002-uberaba