jusbrasil.com.br
6 de Julho de 2022
  • 2º Grau
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Tribunal de Justiça de Minas Gerais TJ-MG - Apelação Criminal: APR 050XXXX-46.2015.8.13.0024 Belo Horizonte

Tribunal de Justiça de Minas Gerais
há 5 anos

Detalhes da Jurisprudência

Órgão Julgador

Câmaras Criminais / 2ª CÂMARA CRIMINAL

Publicação

17/07/2017

Julgamento

6 de Julho de 2017

Relator

Beatriz Pinheiro Caires
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Ementa

EMENTA: APELAÇÃO CRIMINAL - USO DE DOCUMENTO FALSO - DENÚNCIA - INÉPCIA - INOCORRÊNCIA - DESCRIÇÃO DOS FATOS COM TODOS OS SEUS REQUISITOS E CIRCUNSTÂNCIAS - FALTA DE MENÇÃO À DATA EXATA DO CRIME - IRRELEVÂNCIA - FATOS LOCALIZADOS NO TEMPO - ARREPENDIMENTO EFICAZ E POSTERIOR - NÃO COMPROVAÇÃO - CRIME IMPOSSÍVEL - ADMISSIBILIDADE - ABOLUTA INEFICÀCIA DO MEIO EMPREGADO.

- A denúncia não pode ser considerada genérica, se descreve os fatos com todos os seus requisitos e circunstâncias, esclarecendo o sujeito ativo do crime, o meio empregado, o motivo, o lugar e o tempo do crime - O fato de não haver a inicial acusatória especificado o dia exato em que o réu praticou o delito é irrelevante, sabendo-se que a omissão da data exata do crime não invalida a denúncia se esta localiza os fatos no tempo, como ocorreu, na espécie, em que peça de ingresso precisa mês e ano da ocorrência do delito - Não há que se cogitar de arrependimento eficaz ou posterior, se o réu somente admitiu sua conduta irregular, após o policial civil ter lhe informado que já tinha ciência da falsidade da certidão de nascimento por ele apresentada, visando à obtenção de carteira de identidade - Sendo impossível ao réu, e a qualquer outra pessoa, obter uma carteira de identidade, se utilizando de uma certidão de nascimento falsa, em razão de o documento ser inteiramente ineficaz para o fim visado, pois estava sujeito à verificação e, através desta, a falsidade seria, como foi, facilmente constatada, não há que se cogitar da configuração do delito previsto no artigo 304, do Código Penal.
Disponível em: https://tj-mg.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/943158877/apelacao-criminal-apr-10024150505824001-belo-horizonte

Informações relacionadas

Jurisprudênciahá 5 anos

Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte TJ-RN - Apelação Criminal: APR 20170044657 RN

Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios TJ-DF: 007XXXX-62.2010.8.07.0001 007XXXX-62.2010.8.07.0001

Superior Tribunal de Justiça STJ - RECURSO ESPECIAL: REsp 1950768 TO 2021/0231507-2

Supremo Tribunal Federal
Jurisprudênciahá 2 anos

Supremo Tribunal Federal STF - AG.REG. NO HABEAS CORPUS: HC 187093 SP 009XXXX-79.2020.1.00.0000

Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul
Jurisprudênciahá 3 anos

Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul TJ-RS - Apelação Crime: ACR 005XXXX-87.2019.8.21.7000 RS